Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Tejo e Sado

Por dentro dos dias e da vida

Por dentro dos dias e da vida

Aquela paisagem – varanda do Tejo - é linda e nunca é igual.

Todos nós, mesmo sem nos apercebermos, temos alguns rituais, hábitos, coisas que fazemos de forma mecânica e repetida, costumes que nos dão, por vezes, momentos de satisfação.
Um dos meus rituais, sempre que a agenda o permite, aos sábados, é quase automático.
Acordar na hora que acordar. Abrir os olhos. Olhar como está o dia. Hoje um belo dia de sol. Sentir o azul no olhar.
Sair de casa, calmamente, sem pressa e escutar o som dos pássaros. Sentir a suavidade da minha rua, onde há rosas plantadas ( por vezes são menos, porque há alguém que considera ter o direito de as roubar).
Lá vou, até à SFAL, aquela colectividade que foi a porta que se abriu para a minha integração na vida desta comunidade - Lavradio – que costumo dizer, e, de facto é, a terra dos meus filhos.
Ali tomo o pequeno almoço. E sinto a alegria de partilhar momentos de convívio num «Bom Dia», que respira nos poros.
O Simão, levantou-se da sua mesa e veio ter comigo, para me dizer que as lágrimas tocaram os seus olhos ao ler um texto que publiquei no meu blogue «Fazer Associativismo» e o texto de sua neta, Catarina Soares, aquela menina que desde sempre chamei – Campeã!

Depois, vou até ao Pingo Doce, até à Vitorius Tabacarias, abastecer-me de tabaco e de jornais.
Um momento sempre para troca de breves palavras e comentários com a minha amiga, Cacilda Esteves, uma mulher de cultura e dinâmica, que gosta de correr mundo e alargar conhecimentos. Uma leitora assídua e diária do jornal «Rostos».
Referia, ela, que, a tal história do «o Velho, o rapaz e o burro», é sempre actual – “as pessoas nunca estão satisfeitas”.
Comentei que diariamente esse é o principal sentimento que atravessa as redes sociais – “um dia criticam o burro, noutro o rapaz, outras vezes o velho, basta ler os comentários em torno da selecção nacional e do Ronaldo”.
E, como se diz no xadrez, “en passant”, comentámos a saída de Inglaterra da União Europeia. Inquietações.

Lá fui, para o terceiro momento do meu ritual, ali, na Avenida da Praia, para sentir o Tejo, fumar a minha cachimbada e ler os jornais, sentado na Esplanada do Grupo Dos Dadores de Sangue. Lá estavam amena cavaqueira um grupo de fotógrafos do Barreiro.
Peguei no telemóvel e editei a minha foto na página do facebook - «Bom dia». Aquela paisagem – varanda do tejo - é linda e nunca é igual.

As primeiras páginas dos jornais são dedicadas ao «Brexit». Os artigos de opinião. No meio de tudo, penso. Pois, está provado - a França é a França e, pelos vistos, ficámos todos a saber que Inglaterra é Inglaterra.
Interroguei-me : Será que Portugal tem condições de ser Portugal?

Desperta-me a atenção um artigo no jornal «Expresso» sobre «assédio moral». Leio. Mergulho no tempo, viajo ao passado.
E, lendo e relendo, comento para mim mesmo – “parece-me que já vivi estas situações em algum momento da minha vida e, de facto, em circunstâncias diferentes”.
Delicio-me a ler o Pacheco Pereira. Um comentador que sempre admirei, pelo distanciamento e pela lucidez dos seus textos.

Levanto-me. Dou uma volta pelo «Passeio Ribeirinho Augusto Cabrita». Sinto algo estranho na paisagem. Não são gaivotas a voar, são dezenas de pombos.
Ao longe, por dentro das águas do Tejo, dezenas de mariscadores, lutam pela vida.
Um cheiro a maresia toca meus nervos. Um momento de paz interior, de silêncio, de encontro com o meu ritual, este de amar o rio.
Afinal, desde criança, sempre, mas sempre, tive um rio na minha vida.
Pelo Tejo, diz o poeta, vai-se para o mundo. Pelo rio da minha infância – o Guadiana - vai-se para o mar e o mar é, cada vez mais - a grande praça do mundo.
É, assim, este, o meu ritual de muitos sábados pela manhã. A ternura de sentir o tempo e viver o tempo, por dentro do tempo. Sorrindo!

António Sousa Pereira

11940699_10205879203477843_1579658570142811727_n.j

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

COMUNICAÇÃO SOCIAL

AUTARQUIAS

ESCOLAS

EMPRESAS

BLOGUES DO BARREIRO

ASSOCIAÇÔES E CLUBES

BLOGUES DA MOITA

SAPO LOCAL

PELO DISTRITO

CULTURA

POLITICA

TWITTER

FACEBOOK ROSTOS

Em destaque no SAPO Blogs
pub