Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entre Tejo e Sado

Por dentro dos dias e da vida

Por dentro dos dias e da vida

Quotidianos – Barreiro Loja COOP no Lavradio vai reabrir . Um exemplo vivo de economia solidária

A PLURICOOP foi, é, uma experiência do Movimento Cooperativo de Consumo Português que, afinal, continua a ser uma referência, continua a sua acção de proximidade das comunidades e está a renascer, num tempo conturbado de crise profunda, mas continua a ser uma esperança um farol que dá sentido à força de uma economia solidária.

Passei um destes dias pela Rua Egas Moniz, no Lavradio, e notei que estão a decorrer de forma intensa as obras na Loja da Pluriccoop. Senti uma grande emoção. Entrei. Espreitei. 
Foram imensas recordações que me ocorreram à memória dos finais de anos 80, principio dos anos 90, quando na minha qualidade de Presidente da Direcção da Cooperativa de Consumo Pioneiros do Lavradio, com uma equipa de veteranos formidável, demos passos para a abertura daquela loja nova, com o apoio da Coopinhal – Cooperativa de Consumo do Pinhal Novo ( que nos emprestou 500 contos), com o apoio da COOPLISBOA que forneceu a mercadoria necessária para o arranque da loja e a total disponibilidade do proprietário o Ti’Capela( o avô da Andreia do CEA).
A muita dedicação de cooperadores, o envolvimento de dirigentes, numa luta que sentíamos com o coração e muita paixão. A Loja nova abriu perto do Natal. Fizemos uma receita nunca vista mais de mil contos num só dia – um sábado.~
O Ti’Henrique tesoureiro saíu da loja com o dinheiro das caixas em sacos de plástico, como era habitual, numa receita que rondava nesses dias os 120 contos.
Chegou ao Gabinete da Direcção e estendeu as notas sobre a mesa para conferir, contar e preparar o depósito bancário. Coisas do voluntariado.
A Loja funcionou com muita eficácia e mesmo na fase final que conduziu à insolvência da PLURICOOP, era uma das lojas mais rentáveis.
Recorde-se que a insolvência da PLURICOOP teve diversas razões mas a principal, que acelerou o processo foi a situação financeira, fruto de cortes de plafond’s bancários, em sequência da crise que afectou as entidades bancárias, situação que era um anúncio da posterior chegada da troika.

Sei que tem sido uma luta intensa e pouco a pouco a PLURICOOP tem vindo a retomar a sua actividade, abrindo de forma sucessiva diversas lojas.
A Loja da PLURICOOP, no Lavradio, o único exemplo vivo do cooperativismo de consumo, com uma longa história no concelho do Barreiro vai reabrir no próximo dia 27 de Fevereiro. 
Fiquei feliz, apesar de afastado da minha intervenção nesta área cooperativa, sempre que passava por ali, doía-me o coração, porque sentia que o trabalho e dedicação de muitos homens e mulheres tinha, afinal, sido uma luta sem sentido e perdida.

Mas, agora, ao ver as obras a avançar, ao saber que de novo a Loja COOP vai reabrir no Lavradio, uma alegria enorme invadiu-me e senti que afinal é bem verdadeira aquela frase – “Só é derrotado quem desiste de lutar”!
A PLURICOOP foi, é, uma experiência do Movimento Cooperativo de Consumo Português que, afinal, continua a ser uma referência, continua a sua acção de proximidade das comunidades e está a renascer, num tempo conturbado de crise profunda, mas continua a ser uma esperança um farol que dá sentido à força de uma economia solidária.

Parabéns aos dirigentes que não desistiram, mantiveram-se firmes e acreditaram, porque, de facto o património da PLURICOOP tem um valor enorme ao nível financeiro e ao nível humano que deve continuar a ser erguido, dinamizado e desenvolvido como referência no desenvolvimento da vida das comunidades onde está inserida, por toda a região de Setúbal. 
Afinal valeu a pena ter lutado e dado um contributo para erguer este projecto de economia solidária!

António Sousa Pereira

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Links

COMUNICAÇÃO SOCIAL

AUTARQUIAS

ESCOLAS

EMPRESAS

BLOGUES DO BARREIRO

ASSOCIAÇÔES E CLUBES

BLOGUES DA MOITA

SAPO LOCAL

PELO DISTRITO

CULTURA

POLITICA

TWITTER

FACEBOOK ROSTOS